The Expanse | 2ª Temporada: A Tensão Aumenta!

The Expanse | 2ª Temporada: A Tensão Aumenta!

6 de maio de 2019

3minutos de leitura

Spoilers!
Leia sobre a Temporada Anterior

A primeira temporada de The Expanse foi uma dose de originalidade e qualidade que eu precisava. Não é sempre que temos uma história e personagens tão envolventes como o dessa série. Felizmente, ela continua maior e mais forte no seu segundo ano.

Desta vez temos uma presença maior de Marte nos conflitos políticos, com a chegada da sargento Bobbie Draper (Frankie Adams), que perdeu todos os membros do seu esquadrão e é a única sobrevivente de um ataque misterioso. Há uma grande conspiração fabricada pela força militar marciana, que deseja usar a morte de seus soldados como manobra política. Enquanto a tensão aumenta entre marcianos, terráqueos e belters, seguimos com a Rocinante e seus tripulantes tentando resolver sua própria conspiração envolvendo a proto-molécula na estação Eros.

A construção de mundo continua impressionante, com cada vez mais lugares e conceitos sendo introduzidos de maneira relevante para o desenvolvimento dos personagens e da trama geral. É um roteiro bem trabalhado, consciente de todos os pontos que precisa tocar e como, alternando entre momentos leves de descontração dos personagens e a apreensão por cada peça movida no tabuleiro político. O ritmo acelera e a guerra parece cada vez mais iminente entre os polos, mas isso nunca tira a importância dada aos núcleos dramático.

A primeira metade desta temporada destaca a jornada da Rocinante depois de encontrar Miller e descobrir o destino de Julie Mao. A equipe investiga a proto-molécula e se encontra no meio de outro grande impasse político. A conclusão deste arco narrativo acaba promovendo o que veio a se tornar a principal ameaça da série, sem contar que seus feitos ressoam mais uma vez ao longo das tramas paralelas e abrem as portas para a segunda metade da temporada, que deixa Bobbie em uma posição importante, tendo de lidar com o sistema e tudo no que acreditou toda sua vida. Entre estas duas tramas principais, temos mais intrigas e manipulação, felizmente acompanhadas de ótimos diálogos e atuações.

Frankie Adams

Desta vez, podemos ver mais do cotidiano dos tripulantes da Rocinante e como eles lidam com tudo que está acontecendo. A relação entre Holden (Steven Strair) e Naomi (Dominique Tipper) evolui com cautela, tem peso e traz uma nova dinâmica entre os membros da nave. Strait revela firmeza enquanto seu personagem exibe destreza na liderança e situações diplomáticas; Tipper não deixa Naomi perder sua força mesmo guardando segredos da equipe e lidando com seus próprios dilemas envolvendo os protestos dos belters. Amos (Wes Chatham) e Alex (Cas Anvar) tem seu próprio embate, que pode ficar um pouco repetitivo, mas serve para mostrar um lado de cada um dos dois que ainda não vimos. Já que estamos no elenco, vale mencionar mais uma vez Frankie Adams pelo seu papel como Bobbie, e Thomas Jane como Joe Miller. Os dois sabem roubar uma cena, mas se tem alguém que sabe fazer isso melhor é Shohreh Aghdashloo, com sua Chrisjen Avasarala, mais boca suja e impaciente que o normal. Há até uma participação especial de Adam Savage, um dos responsáveis pelo programa Mythbusters, que virou fã da série e aqui interpreta um especialista na missão da nave exploratória Arboghast.

Assim como na temporada anterior, souberam utilizar cada centavo do orçamento com efeitos especiais incríveis. As batalhas espaciais são lindas de ver, assim como toda a sequencia envolvendo Eros, onde os efeitos ajudaram na ambientação fluorescente do asteroide, coberto em proto-molécula. As vítimas do Projeto Caliban são a grande revelação da temporada (já mencionei os spoilers), com um design assustador que poderia quebrar o realismo que a série traz, mas acaba se incorporando organicamente ao tom dos episódios.

The Expanse mais uma vez impressiona com uma história instigante, que se desenvolve em um ótimo ritmo. A tensão aumenta e a guerra está chegando!

The Expanse, S02

Ficha Técnica:
The Expanse, S02
Criada por 
Mark Fergus e Hawk Ostby
Direção de Breck Eisner, Jeff Woolnough, Terry McDonough…
Roteiro de Hallie Lambert, Georgia Lee, Naren Shankar…
Atuações de Thomas Jane, Shohreh Aghdashloo, Steven Strait, Dominique Tipper, Jared Harris, Frankie Adams

Próximo post:Um Lugar Silencioso (2018) e Sinais (2002)| Revelando InformaçãoPost anterior:Cópias – De Volta à Vida | Desperdiçando Oportunidades e Tempo

Posts Relacionados

Comentários